Embrapa

Vem aí a Jornada Científica da Embrapa Mandioca e Fruticultura

A Embrapa Mandioca e Fruticultura se prepara para realizar, na próxima semana (26 a 30 de agosto), a 13ª edição de um de seus mais tradicionais eventos internos, a Jornada Científica, que traz uma verdadeira amostra da pesquisa que é realizada nesta instituição e do valor dado por ela à formação de recursos humanos com foco na entrega de resultados de relevância para a sociedade, de tecnologias inovadoras e de ciência de alto nível. Reúne apresentações de bolsistas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) — com ênfase nos bolsistas de Iniciação Científica/Cotas dessas instituições —, de estagiários vinculados a projetos da Embrapa, de nível médio, graduação e pós-graduação.

A edição deste ano tem como tema “Foco e Valor”. A programação inclui palestras de convidados internos e externos, em uma tentativa de trazer informações relevantes e que agreguem conhecimento ao público, em especial os estudantes que estão em processo de formação. Já estão confirmadas as palestras de abertura, com o professor Amancio José de Souza, da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, que vai falar sobre “Temas de valor na construção de uma carreira acadêmica”, e de encerramento, com o chefe-adjunto de P&D e coordenador da Jornada, Francisco Laranjeira. Ele vai abordar o tema “Nunca prenda a respiração: o valor do foco”. 

São 97 trabalhos inscritos que vão receber notas em três segmentos: i) resumos, que pela primeira vez receberão notas dos revisores designados pela comissão técnico- -científica. ii) seção Significado e Impacto do Trabalho, que é uma explicação de cada trabalho para o público não especializado, presente desde a edição de 2016 nos resumos e nas apresentações; iii) apresentações orais ou em forma de pôsteres, avaliadas por uma banca examinadora — serão 93 apresentações, sendo 27 orais e 66 em pôsteres. Neste ano, uma novidade é um modelo de pôster que dá foco ao impacto do trabalho, mostrando claramente seu valor para a sociedade. 

Os trabalhos se dividem em nove áreas: Avaliação de impactos e estudo de mercado; Biotecnologia; Desenvolvimento de variedades; Manejo das principais doenças e insetos-praga; Manejo de recursos naturais; Qualidade e processamento de fruto e raiz; Recursos genéticos; Sistemas de produção; e Outras áreas. 

Premiação

Os melhores de cada categoria receberão prêmios oferecidos pelos patrocinadores. O estudante e o orientador do trabalho mais bem avaliado recebem o Troféu Orlando Passos, que leva o nome de um dos pesquisadores mais experientes e queridos da Unidade. Também será oferecido o prêmio especial de Matemática e Estatística em Ciências Agrárias para o trabalho que melhor abordar o delineamento experimental, a análise de dados e a apresentação dos resultados obtidos.

Concurso de Fotografia

Haverá também o IV Concurso de Fotografia da Jornada Científica, voltado para estudantes e bolsistas vinculados a projetos da UD. O objetivo é incentivar estudantes a registrarem por meio das lentes de suas máquinas fotográficas os detalhes específicos e a beleza contida nos seus trabalhos científicos. A escolha da foto premiada será feita por meio de votação popular pela comunidade interna da UD.

A Embrapa Mandioca e Fruticultura se prepara para realizar, na próxima semana (26 a 30 de agosto), a 13ª edição de um de seus mais tradicionais eventos internos, a Jornada Científica, que traz uma verdadeira amostra da pesquisa que é realizada nesta instituição e do valor dado por ela à formação de recursos humanos com foco na entrega de resultados de relevância para a sociedade, de tecnologias inovadoras e de ciência de alto nível. Reúne apresentações de bolsistas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) — com ênfase nos bolsistas de Iniciação Científica/Cotas dessas instituições —, de estagiários vinculados a projetos da Embrapa, de nível médio, graduação e pós-graduação.

A edição deste ano tem como tema “Foco e Valor”. A programação inclui palestras de convidados internos e externos, em uma tentativa de trazer informações relevantes e que agreguem conhecimento ao público, em especial os estudantes que estão em processo de formação. Já estão confirmadas as palestras de abertura, com o professor Amancio José de Souza, da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, que vai falar sobre “Temas de valor na construção de uma carreira acadêmica”, e de encerramento, com o chefe-adjunto de P&D e coordenador da Jornada, Francisco Laranjeira. Ele vai abordar o tema “Nunca prenda a respiração: o valor do foco”. 

São 97 trabalhos inscritos que vão receber notas em três segmentos: i) resumos, que pela primeira vez receberão notas dos revisores designados pela comissão técnico- -científica. ii) seção Significado e Impacto do Trabalho, que é uma explicação de cada trabalho para o público não especializado, presente desde a edição de 2016 nos resumos e nas apresentações; iii) apresentações orais ou em forma de pôsteres, avaliadas por uma banca examinadora — serão 93 apresentações, sendo 27 orais e 66 em pôsteres. Neste ano, uma novidade é um modelo de pôster que dá foco ao impacto do trabalho, mostrando claramente seu valor para a sociedade. 

Os trabalhos se dividem em nove áreas: Avaliação de impactos e estudo de mercado; Biotecnologia; Desenvolvimento de variedades; Manejo das principais doenças e insetos-praga; Manejo de recursos naturais; Qualidade e processamento de fruto e raiz; Recursos genéticos; Sistemas de produção; e Outras áreas. 

Premiação

Os melhores de cada categoria receberão prêmios oferecidos pelos patrocinadores. O estudante e o orientador do trabalho mais bem avaliado recebem o Troféu Orlando Passos, que leva o nome de um dos pesquisadores mais experientes e queridos da Unidade. Também será oferecido o prêmio especial de Matemática e Estatística em Ciências Agrárias para o trabalho que melhor abordar o delineamento experimental, a análise de dados e a apresentação dos resultados obtidos.

Concurso de Fotografia

Haverá também o IV Concurso de Fotografia da Jornada Científica, voltado para estudantes e bolsistas vinculados a projetos da UD. O objetivo é incentivar estudantes a registrarem por meio das lentes de suas máquinas fotográficas os detalhes específicos e a beleza contida nos seus trabalhos científicos. A escolha da foto premiada será feita por meio de votação popular pela comunidade interna da UD.

Continuar lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar