Diárias de Mercado

Suíno: preços no Brasil seguem recuando

Exportações da suinocultura seguem em bom ritmo

Enquanto no mercado nacional as vendas de carne suína estão lentas, o que tem resultado em quedas nos valores do setor, as exportações da proteína in natura seguem em ritmo intenso. Conforme relatório da Secex, em novembro, foram embarcadas 76,2 mil toneladas de carne suína in natura, leve recuo de 1,6% frente a outubro, mas 32,4% acima do volume de novembro de 2019.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

No Brasil, a menor demanda interna por carne suína, devido ao alto patamar dos preços, tem limitado a liquidez e pressionado os valores. Agentes do setor consultados pelo Cepea relatam que, diante da menor procura por parte do atacado, frigoríficos reduziram o ritmo de compra de novos lotes de animais para abate. Suinocultores, por sua vez, temendo quedas mais intensas nos preços nas próximas semanas, têm elevado a oferta de animais.

No mercado da carne, as cotações da carcaça e dos principais cortes suínos têm registrado quedas menos intensas. Frigoríficos, principalmente aqueles voltados para a comercialização ao mercado doméstico, vinham trabalhando com margens estreitas, devido ao preço elevado do animal e, agora, evitam realizar reajustes negativos tão intensos nos valores de venda da proteína.

Fonte: Cepea

AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

ABRALEITE
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo