Os preços da soja trabalham em alta na sessão desta quarta-feira (25) na Bolsa de Chicago. Após dias consecutivos de movimentações bem tímidas, por volta de 8h15 (horário de Brasília) de hoje, as cotações subiam entre 4 e 5 pontos, com o contrato maio/18 buscando recuperar os US$ 10,30 por bushel

 

“Os mercados de grãos estão nervosos e buscando uma consolidação na medida em que segue lidando com fatores como o desenvolvimento lento do plantio da nova safra, as expectativas sobre os juros nos Estados Unidos e a fraqueza do mercado acionário”, explica o reporte diário da Allendale, Inc.

No quadro climático norte-americano, que é um dos principais pontos de atenção do mercado internacional neste momento, as previsões são de uma melhora significativa nas condições para as próximas semanas, o que poderia acelerar o ritmo dos trabalhos de campo no Corn Belt.

“As projeções climáticas para maio nos Estados Unidos trazem temperaturas mais quentes e a chuvas mais escassas sobre o Cinturão Agrícola. Se tal cenário meteorológico se confirmar, o progresso de plantio acelera durante o
período, se encaixando dentro das normalidades da janela de safra”, diz o reporte da AgResource Mercosul.

Os EUA já têm 2% da área de soja semeada nesta temporada, índice que fica em linha com a média dos últimos cinco anos, porém, abaixo dos 5% de 2017.

A disputa comercial entre os americanos e chineses segue no radar dos participantes do mercado também, porém, as especulações em torno do quadro já não têm tanta força neste momento. Entretanto, após as medidas tomadas pela China em relação ao sorgo dos EUA, o próximo produto a ser atingido poderá ser a soja.

Veja também  Soja: Sobe em Chicago nesta 4ª com traders ajustando posições antes de relatórios

Por Carla Mendes

Fonte: Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: