Os preços da soja sobem levemente nesta manhã de quinta-feira (31) na Bolsa de Chicago e dão continuidade aos ganhos observados na sessão anterior

Por volta de 08h50 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 2 e 2,50 pontos nos principais contratos.

Assim, o vencimento março/19 valia US$ 9,23 por bushel, enquanto o maio/19, que é importante referência para os preços no Brasil, era cotado a US$ 9,37.

O mercado segue na expectativa pelas informações que devem chegar da reunião entre China e Estados Unidos que foi iniciada nesta quarta-feira (30) e ainda se estende por esta quinta. E as especulações sobre o encontro dão um “suporte psicológico” aos preços, como explica o diretor da Cerealpar, Steve Cachia.

“É muito provável que o mercado esqueça momentaneamente a situação de safra na América do Sul e deve focar no fator guerra comercial. Mas, dependendo das informações divulgadas no decorrer, a quebra de safra no Brasil, Paraguai e talvez Argentina possa servir de combustível para sentimentos positivos/otimistas/altistas em relação à direção dos preços”, explica o executivo.

Ademais, os traders se atentam também às informações que começam a ser divulgadas, novamente, pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) nesta quinta-feira sobre as vendas semanais para exportação. O último reporte saiu no final de 2018.

“Por último, o USDA confirmou que os relatórios de estoques trimestrais americanos e oferta e demanda mundial devem ser divulgados em 08 de fevereiro, fator este que vai criar expectativa e especulação em dobro nos primeiros dias de fevereiro”, completa Cachia.

Por Carla Mendes/ Notícias Agrícolas

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.