Governo de MT

Sistema de Bibliotecas fomenta criação de políticas públicas para incremento da leitura

A equipe do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, vinculado à Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), está em viagem na região do Araguaia para apresentar a Lei 13.696, que institui a Política Nacional de Leitura e Escrita, e oferecer suporte técnico e sugestões para implantação de leis municipais sobre o tema.

O objetivo é multiplicar, debater e mostrar à população local a importância de se criar e implantar uma política municipal de incentivo e acesso ao livro e leitura. Um exemplo é Juína (735 quilômetros a nordeste de Cuiabá), a segunda cidade do país a aprovar a lei municipal e que tem conquistado prêmios e reconhecimento internacional pela atuação.

Na próxima quarta-feira (21.08), a coordenadora do Sistema de Bibliotecas, Waldineia Almeida, a gerente de Livro e Leitura, Helena Maria da Costa, e as servidoras Maria Auxiadora Massoli de Campos e Fabíola Arruda de Sousa participam do 1º Fórum Municipal de Bibliotecas de Araguaiana (563 quilômetros a leste de Cuiabá). Na ocasião, Waldineia irá contextualizar a lei nacional com a realidade de Mato Grosso, apresentando a proposta do Plano Estadual de Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca, que está em fase de implantação.

Além disso, a equipe vai mostrar exemplos como os de Juína, cujas práticas na biblioteca municipal são consideradas uma das 15 melhores da América Latina. Para se ter ideia, além do engajamento e participação social conquistados nas atividades da biblioteca, em números, a instituição aumentou em dez vezes o cadastro de usuários, passando de 600 em 2017 para 6.000 em 2019.  Vale ressaltar que esse trabalho foi construído com apoio e orientação técnica da equipe do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas para adoção de um plano municipal de livro e leitura.

“Os fóruns são importantes para proporcionar o diálogo com a sociedade na construção desta tão importante política pública de fomento ao livro e à leitura. Dessa forma participativa, poder público e sociedade podem conhecer a necessidade, dificuldades e possibilidades de efetivação da lei no município”, destaca Waldineia.

Ela acrescenta que é fundamental a participação do Sistema de Bibliotecas nesse processo, uma vez que a política local precisa estar alinhada às diretrizes do Estado e nacional.

“Primeiro realizamos o Fórum Estadual, em junho deste ano, em Cuiabá, que reuniu municípios de todas as regiões de Mato Grosso. Agora estamos com um cronograma de visita a diferentes municípios, onde fazemos uma avaliação das bibliotecas municipais e damos o suporte técnico para a melhora da infraestrutura e da prestação de serviços”.

Além de Cuiabá, já foram realizados fóruns em Rondonópolis (21.07) e Sapezal (30.07). De acordo com a coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas, em Rondonópolis, o evento contou com um público de 300 pessoas e obteve apoio unânime dos vereadores, que reconheceram a necessidade de criação de uma política pública para o seguimento do livro.

Em Sapezal, participaram 212 pessoas, e houve eleição do grupo de trabalho para elaboração do documento. Entre os participantes nos dois fóruns estavam gestores municipais, vereadores, professores, representantes do judiciário, acadêmicos, autores, escritores, proprietários de editoras e gráficas, jornalistas, contadores de histórias e alunos do ensino médio.

Plano Estadual de Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca

O Plano Estadual de Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca é uma política pública, que vai embasar programas, projetos e ações continuadas nos entes federativos visando assegurar a democratização do acesso ao livro, o fomento e a valorização da leitura. Além disso, tem o objetivo de fortalecimento da cadeia produtiva do livro como fator relevante para o incremento da produção intelectual e o desenvolvimento da economia.

O Plano Estadual está sendo construído por um grupo de trabalho envolvendo servidores da Secel e da Secretaria de Estado de Educação. Esse grupo elaborou uma minuta, após realização do Fórum Estadual de Bibliotecas, em 2018. O documento está sendo finalizado para validação e depois será enviado ao Legislativo para proposição da lei.

Sistema de Bibliotecas fomenta criação de políticas públicas para incremento da leitura 2

Biblioteca Itinerante

Além das visitas técnicas, distribuição de livros e participação nos fóruns municipais, a equipe leva ações do projeto Biblioteca Itinerante para a região do Araguaia, até o dia 24 de agosto. Entre os serviços oferecidos estão oficinas pedagógicas para crianças e professores, pinturas, cinema, brincadeiras de jogos educativos e rodas de conversa.

Os municípios atendidos são Alto Araguaia, Araguainha, Ponte Branca, Ribeiraõzinho, Torixoreu, Pontal do Araguaia, Araguaiana, Barra do Guarças, General Carneiro, Primavera do Leste, Campo Verde e Chapada dos Guimarães.

Para otimizar o trabalho de itinerância, a equipe se juntou ao projeto Araguaia Cidadão, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. O objetivo da iniciativa é atender a 45 mil pessoas da região, com serviços voltados para o exercício do direito e cidadania.

Continuar lendo

Comente esta matéria

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar