Evento objetiva esclarecer produtores sobre benefícios da agricultura sustentável e sobre as linhas de crédito disponíveis pelo Programa ABC

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) realiza nesta terça-feira (10.11), na Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato), o Workshop “Agricultura de Baixa Emissão de Carbono”. O evento contará com a apresentação do Plano Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), que será feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), além de apresentações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) e painel de debates.

O workshop tem a finalidade de equalizar informações junto ao setor produtivo sobre casos de sucesso na agricultura de baixa emissão de carbono e sobre as linhas de crédito disponíveis aos produtores junto aos bancos financiadores do programa.

O programa ABC é uma iniciativa do Governo Federal criada para reduzir as emissões de gases do efeito estufa. A iniciativa prevê capacitação e incentivos financeiros aos produtores rurais que adotarem as técnicas de agricultura sustentável, de baixo carbono.

A implantação desses projetos nas propriedades rurais ajudará o país a cumprir os compromissos assumidos na 15ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 15), de reduções significativas das emissões de gases de efeito estufa geradas pela agropecuária.

Os produtores rurais que participam do programa fazem parte do Time Agro Brasil, campeão na produção e na preservação dos campos brasileiros.

De acordo com o secretário adjunto de Agricultura da Sedec, Alexandre Possebon, em Mato Grosso, essas linhas de crédito do programa ABC ainda são pouco acessadas pelos produtores rurais de Mato Grosso. “Estamos fazendo esse Workshop para esclarecermos os produtores sobre os desafios e benefícios da agricultura sustentável e sobre as linhas de crédito disponíveis para ela”, disse.

Veja também  Rally da pecuária constata que confinamento pode superar 5 milhões de cabeças

Plano ABC

O Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura, também denominado Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono), tem a finalidade de organizar o planejamento das ações a serem realizadas para adoção das tecnologias sustentáveis de produção selecionadas para responder aos compromissos assumidos pelo país de redução de emissão de GEE no setor agropecuário.

O Plano é uma política pública que apresenta o detalhamento das ações de mitigação e adaptação às mudanças do clima para o setor agropecuário, e aponta de que forma o Brasil pretende cumprir os compromissos assumidos de redução de emissão de gases de efeito estufa neste setor.

Ele é composto por sete programas, seis deles referentes às tecnologias de mitigação e um último com ações de adaptação às mudanças climáticas. A abrangência é nacional e o período de vigência é de 2010 a 2020, sendo previstas revisões e atualizações no período.

Os sete programas do plano são: Recuperação de Pastagens Degradadas, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e Sistemas Agroflorestais (SAFs), Sistema Plantio Direto (SPD), Fixação Biológica do Nitrogênio (FBN), Florestas Plantadas, Tratamento de Dejetos Animais e Adaptação às Mudanças Climáticas.

Em cada programa é proposta a adoção de uma série de ações, como fortalecimento da assistência técnica, capacitação e informação, estratégias de transferência de tecnologia (TT), dias de campo, palestras, seminários, workshops, implantação de Unidades de Referência Tecnológica, campanhas de divulgação e chamadas públicas para contratação de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: