GeralMercado FinanceiroNotícias

Santa Catarina debate ampliar a produção de milho na região Sul

Grande consumidor de milho, Santa Catarina quer ampliar a produção do grão aproveitando o conhecimento aplicado em outras cultivares

Grande consumidor de milho, Santa Catarina quer ampliar a produção do grão aproveitando o conhecimento aplicado em outras cultivares

Esse foi o tema do encontro do secretário de estado da agricultura, da pesca e do desenvolvimento rural, Altair Silva, técnicos e lideranças da Cooperativa Agroindustrial Cooperja, em Jacinto Machado, nesta quinta-feira,11.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

“O milho é um dos motores de nossa economia. Toda nossa cadeia produtiva de carnes e leite depende do fornecimento do grão. Se houver espaço para avançar na produção de milho na região Sul, a Secretaria da Agricultura tem muito interesse em construir uma ação em conjunto com os produtores. O Terra Boa já é um sucesso na região, fomentando a produção local, e podemos crescer ainda mais”, ressaltou o secretário Altair Silva.

O presidente da Cooperja, Vanir Zanatta, disse que será um desafio encontrar uma solução para as terras que ficam vazias no inverno na região. “O secretário Altair lançou o desafio, cabe a nós pensar juntos, cooperativas, Epagri, prefeituras, Secretaria da Agricultura do Estado, para diminuir nossa dependência de milho de outros estados da federação”.

Leilão online: Empresa em MT inova com transmissão ao vivo e interatividade

Mais da metade da produção de milho da região Sul ocorre graças ao apoio da Secretaria da Agricultura, com o Programa Terra Boa. Em 2020, foram mais de 15 mil sacas de sementes adquiridas com o suporte do Estado.

Segundo o coordenador do projeto grãos da Epagri para a região Sul, Douglas Oliveira, o desafio agora é aproveitar a expertise na produção de arroz, com o manejo e irrigação, para aumentar a produtividade de milho na região.

Outra alternativa é aproveitar a área de arroz na entressafra, durante o inverno, para produção de espécies forrageiras da estação, que podem ser utilizadas como alternativa na alimentação animal. A Epagri já iniciou os experimentos para analisar a viabilidade da produção na região.

“O Sul de Santa Catarina é referência nacional na produção de arroz e queremos agregar esse conhecimento também para a produção de milho. Como uma alternativa de renda para os agricultores, diversificando e fortalecendo a economia local”, explica o secretário adjunto da Agricultura, Ricardo Miotto.

Em visita ao Campo Demonstrativo da Cooperja, a equipe acompanhou ainda novas tecnologias e cultivares disponíveis para aumentar a produtividade de soja, arroz, maracujá e pitaya.

Investimento

Em sua passagem por Jacinto Machado, o secretário visitou a nova indústria de beneficiamento de arroz da Cooperja.

“Nossa nova indústria trará maior segurança, diminuição de custos, maior agilidade no processo, e rentabilidade. Nosso foco sempre foi uma maior renda aos nossos associados. Com este pensamento, nossos profissionais de campo buscam desenvolver atividades e culturas que além de facilitar o trabalho dos agricultores, também proporcionam renda as famílias”, afirma o presidente da Cooperja, Vanir Zanatta.

O empreendimento contou com R$ 60 milhões em investimentos e deve beneficiar 12,5 mil toneladas de arroz por mês.

Soja no Sul do estado

O secretário da agricultura, Altair Silva, e o secretário adjunto, Ricardo Miotto, encerraram o roteiro pelo Sul do estado com visita à Copagro, em Tubarão, onde participaram de encontro com lideranças e agricultores.

Com 200 associados, a Cooperativa tem representação expressiva na produção de arroz e inicia agora os investimentos na produção de soja na região. “Estamos fazendo a nossa parte tentando melhorar, buscando ajudar o estado e valorizar a produção do agricultor”, afirma o presidente da Copagro, Dionísio Bressan.

AGRONEWS – Informação para quem produz

peixe br
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo