Ex-Ministro da Agricultura, Alysson Paulinelli, durante a sua palestra no encerramento do AGROMT, pede aos produtores de Mato Grosso que sejam mais atuantes e não aceitem políticas públicas mal feitas. Ele compara esta passividade a “vaquinhas de presépio”.

Allyson Paulinelli assumiu o cargo de Ministro da Agricultura em 1974. Desafiando todos os especialistas do campo no final dos anos 60, o engenheiro agrônomo criou a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e mudou o cenário do Brasil que, de importador de alimentos, passou a ser um dos exportadores mais importantes do mundo. Paulinelli foi o grande responsável por esta mudança e ficou no cargo de Ministro até o ano de 1979.

Hoje, o ex-Ministro da Agricultura, dedica-se a divulgar a tecnologia tropical gerada pelo Brasil, “uma das marcas da excelência da pesquisa agrícola brasileira”, segundo ele. Paulinelli é presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho e foi fundamental para a identificação do potencial do Cerrado para tornar o Brasil um dos maiores celeiros de grãos do mundo.

Convidado para fazer a palestra de encerramento do AGROMT, o Ex-Ministro destaca que acompanhou de perto o crescimento de Mato Grosso nestas últimas 4 décadas e parabeniza o trabalho feito pelos produtores da região.

Em sua avaliação, durante este período que é chamado de “Revolução Verde”, as políticas públicas não acompanharam o crescimento do setor, ao contrário, hoje o produtor rural tem menos incentivos e o Brasil só continua avançando graças ao trabalho árduo do homem do campo. Por isso, conclama aos produtores para que participem mais ativamente e não aceitem coisas prontas.

Em entrevista para o AGRONEWS BRASIL ele afirma: “A fórmula é muito simples, o produtor tem que participar. Na democracia, quem estiver organizado faz, quem não estiver recebe feito. O agricultor não pode continuar a receber mal feito, como estão entregando estas políticas públicas para nós e estas violências que estão fazendo com os recursos nacionais”, destaca o Ex-Ministro Paulinelli.

Veja também  Açúcar: Indicador do cristal cai 6% na parcial de março

Por Vicente Delgado – AGRONEWS BRASIL

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: