Apresentando aumento de volume de, respectivamente, 100% e 17,5%, México e Coreia do Sul são os destaques no rol dos 10 maiores importadores de carne de frango do Brasil entre janeiro e maio de 2018

Pena, somente, que o incremento por eles apresentado não cubra as perdas verificadas principalmente com Arábia Saudita e Japão, tradicionalmente os principais receptores do produto brasileiro.

Sob esse aspecto, aliás, quem, no momento, permanece como líder na importação da carne de frango do Brasil é o mercado chinês, cujas compras (diretas, pela China; indiretas, através de Hong Kong) representam quase 18% do volume total exportado. Por sinal, a queda de volume de Hong Kong continua compensada pela China, pois, em conjunto, ambos registram aumento de 3,31% e geram receita já próxima de 20% do total.

Por falar em receita: notar que o quarto colocado, a África do Sul, registra praticamente a metade da receita proporcionada pelos Emirados Árabes Unidos que, por seu turno, adquiriu praticamente o mesmo volume dos sul-africanos. Isso ressalta a diferença de itens exportados para um e outro mercado.

Notar, ainda, que, o último colocado da lista é um país europeu – a Holanda, provavelmente também integrando o bloco dos “10 mais” pela última vez, dado o elevado índice de queda nas importações (quase 40%). Vale observar, entretanto, que a redução de compras da Holanda recai essencialmente sobre a carne salgada (-56% no período) e os industrializados (-35%), porquanto aumentou (+34%) a importação holandesa de cortes de frango in natura.

Veja também  Suínos: Com demanda reduzida, preço do animal vivo recua

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: