A sequência de queda de preços da carne bovina foi interrompida na última semana. A valorização foi pequena, de 0,5%.

O enxugamento dos estoques, em função da menor pressão de compra das indústrias, gerada pela combinação entre margem estreita e falta de giro de produto, deu alguma condição para reajustes nos preços.

As margens, como resultado deste comportamento, apresentaram ligeira melhora, mas ainda assim os 11,0% de diferença entre a receita das indústrias que desossam e o preço que pagam pela matéria-prima, ainda está nas mínimas históricas.

Existem indústrias, geralmente as de pequeno e médio porte, com ociosidade de até 50,0%. Agora, até que ponto eles irão seguir diminuindo o abate para reduzir a pressão de compra, até que ponto o aumento de custo fixo pode ser absorvido, não tem como ser precisado.

E, por isso, não podemos descuidar desse setor. Do que vai acontecer com as indústrias no curto prazo.

Fonte: Scot Consultoria
Veja também  Presidente do Imac apresenta critérios para selo da carne

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: