O presidente executivo da PEIXE BR, Francisco Medeiros, cumpriu agenda em Brasília, com foco na busca de apoio das lideranças politicas para o documento entregue ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Blairo Maggi, que reivindica a volta da Piscicultura para o âmbito do MAPA.

A primeira reunião foi com o Senador Cidinho Santos, vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Francisco pediu o apoio para criar um ambiente político que permita a transferência da Piscicultura para o MAPA. O presidente executivo da PEIXE BR aproveitou para presentear o senador com o Anuário Brasileiro da Piscicultura 2018, que traz o mais recente levantamento de dados da atividade no país.

Em seguida, Francisco Medeiros reuniu-se com o deputado federal Adilton Sachetti, do Partido Republicano Brasileiro. (PRB), partido que há muitos anos comanda a pasta da Pesca e Aquicultura.

Durante a reunião, o presidente executivo da PEIXE BR mostrou a situação em que se encontra a Secretária de Aquicultura e Pesca (SAP) e os prejuízos que essa lentidão nos processos causa ao setor, incluindo a burocracia que trava o crescimento. O deputado também foi presenteado com um exemplar do Anuário. O deputado, que é da bancada do agro e produtor rural, interessou-se pela causa e pediu que a PEIXE BR o subsidie com mais informações para que ele possa ajudar o setor.

No final da tarde, a última reunião do dia: com o Deputado Federal Carlos Eduardo Cadoca (PDT/PE), o Secretário Executivo da Secretária-geral da Presidência da República Joaquim Lima de Oliveira, a Secretária Executiva Adjunta Tatiana Lipovetskaia Palermo e o Chefe de Gabinete do Ministro da Secretaria Geral da Presidência Antonio Thomaz Lessa. O encontro foi no Gabinete da presidência da República, no Palácio do Planalto.

Francisco Medeiros apresentou os dados de produção da Piscicultura nacional e explicou a grave situação em que se encontram os processos pendentes de cessão de uso das áreas aquícolas em águas públicas da União, e quanto a não liberação da cessão de uso impacta o crescimento da atividade. A impressão geral é que os presentes concordaram que a SAP não tem condições de atender às demandas e o MAPA é o Ministério indicado para abrigar a Piscicultura.

Veja também  Boi: Revolution oferta 827 animais de raças britânicas

“Há um movimento de solução deste problema, que se estende há muitos anos. É fundamental que os associados da PEIXE BR que tenham contatos políticos, ajudem a cobrar pela mudança. Temos que intensificar essas ações para resolver está questão,” concluiu Francisco Medeiros.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: