Os preços internacionais do milho futuro permanecem próximos da estabilidade na Bolsa de Chicago (CBOT), mas ainda positivos nessa segunda-feira (25)

As principais cotações registravam valorizações entre 0,50 e 0,75 pontos por volta das 12h02 (horário de Brasília).

O vencimento maio/19 era cotado a US$ 3,79, o julho/19 valia US$ 3,88 e o setembro/19 era negociado por US$ 3,94.

Segundo análise de Tony Dreibus da Successful Farming, os futuros de grãos foram pouco alterados, com os investidores aguardando notícias sobre negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China.

O presidente Donald Trump disse na semana passada que as negociações estão “indo bem”, mas também disse que os EUA não vão acabar com as tarifas sobre produtos chineses por um “período substancial” de tempo. Isso deixou os comerciantes, produtores e analistas no escuro, como tem sido desde a última rodada de negociações em Washington.

O representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, devem viajar para Pequim para negociações comerciais na quinta-feira.

Ainda há esperança de que Trump e o presidente chinês, Xi Jinping, se encontrem para formalizar um acordo, mas isso provavelmente ocorrerá em abril.

A Agrifatto Consultoria aponta ainda que, as cotações vêm se recuperando nas últimas 2 semanas, e a demanda chinesa direciona os reajustes positivos. Neste sentido, o avanço da peste suína africana na China gera perspectiva de maior necessidade por proteínas vivas no país asiático, ampliando a necessidade de milho.

Além disso, seguem as incertezas sobre a possibilidade de iniciar o plantio da nova safra de milho americana em meio as enchentes que persistem em grandes áreas americanas.

Por Guilherme Dorigatti/ Notícias Agrícolas

Veja também  Leite: reação nos preços do leite longa vida

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.