Dados da Embrapa Territorial servirão como base e serão divulgados em seminário marcado para março.

Na abertura nacional da colheita de soja, em Canarana (MT), nesta sexta-feira (19), o ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, anunciou que o Mapa fará, em março, seminário sobre logística de transporte voltado para o agro brasileiro, “para enfrentar esse gargalo do setor”, conforme afirmou. “Vamos olhar para o mapa do Brasil e verificar onde é necessário investir, com o menor custo possível, sem preocupar com os limites dos estados ou com bandeiras partidárias”, declarou.

O objetivo, de acordo com Novacki, é consolidar um projeto, ouvindo o setor produtivo, com base em dados estatísticos consistentes da Embrapa Territorial, para que seja executado “independentemente de quem esteja à frente do governo e nas pastas envolvidas”, segundo o ministro.

A importância do projeto, afirmou, se deve à contribuição que o agronegócio tem para a economia brasileira, sendo responsável por “quase 45% do comércio exterior do país”. Novacki lembrou a meta traçada pelo ministério de alcançar em cinco anos fatia de 10% do comércio mundial no setor e disse que a produção do Brasil hoje alimenta 1,4 bilhão de pessoas no mundo.

Enfatizou que a imagem do país precisa ser defendida nas relações de comércio internacional, uma vez que a vegetação nativa – que ocupa 66% do território nacional – é um patrimônio inigualável e forte argumento de negociação com os parceiros do exterior. “Queremos que esse esforço de preservação do bioma seja reconhecido, pois ele é do interesse de todo o planeta”, afirmou.

Essa posição, lembrou, foi defendida pelo ministro Blairo Maggi na abertura do Fórum Global para a Alimentação e a Agricultura (GFFA), em Berlim. No evento, quarta-feira, Maggi criticou “campanhas mal-intencionadas de competidores ineficientes que tentam denegrir a trajetória vitoriosa de um país tropical no mercado internacional agropecuário”.

Veja também  Embrapa lança a BRS Imponente durante o IV Conac, em Sorriso

Colheita

Na abertura do evento em Canarana, Novacki dirigiu uma colheitadeira, em ato que marcou o início da colheita de soja no país. A expectativa da Conab para a Safra 2017/2018 é que a produção do grão alcance 110 milhões de toneladas.

O secretário de Política Agrícola do Mapa, Neri Geller, destacou, assim como o ministro interino, os avanços que o Programa Agro+ permitiu ao setor, desburocratizando e modernizando normativos. Foram mais de 840 ações executadas no programa, desde o início da atual gestão, observou Novacki.

Geller disse que o ministério continua alinhado com o setor produtivo, trabalhando com diálogo e transparência, além de manter firmes compromissos assumidos como a regularidade do pagamento da subvenção do seguro agrícola e a redução de juros de financiamentos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: