A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professora Myrian Serra, reuniu-se na tarde desta quinta-feira (9), com o Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Blairo Maggi

A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professora Myrian Serra, reuniu-se na tarde desta quinta-feira (9), com o Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Blairo Maggi. O encontro aconteceu na sede do MAPA, em Brasília (DF).

Segundo a professora Myrian Serra, que esteve acompanhada da assessora da Reitoria, professora Elisabeth Aparecida Furtado de Mendonça, a reunião foi produtiva e o ministro Blairo Maggi se mostrou sensibilizado com as demandas e empenhado em articular parcerias que permitam o o atendimento das solicitações.

Na agenda, a reitora discutiu o apoio orçamentário do MAPA para melhoria e ampliação da infraestrutura física dos cursos de graduação e pós-graduação da UFMT. O objetivo desta ação é que, a partir do fortalecimento do ensino e da pesquisa, seja possível promover o desenvolvimento do Estado, sobretudo nas áreas da agricultura e pecuária regional.

Durante a reunião de trabalho, a professora Myrian Serra também solicitou o apoio do ministro para causas sensíveis ao desenvolvimento das atividades fins da Universidade, que impactam diretamente o desenvolvimento regional e o atendimento à sociedade mato-grossense, como a conclusão do Câmpus de Várzea Grande, do Centro Oficial de Treinamento (COT), que funcionará no Câmpus de Cuiabá, e a retomada das obras do novo Hospital Universitário, cujo terreno foi doado na gestão de Blairo Maggi frente ao governo de Mato Grosso.

Todas as obras contam com participação do governo do Estado: na primeira ele é responsável pela construção de uma ponte sobre o Rio Pari, que facilitará acesso ao local; na segunda, a UFMT aguarda a finalização da obra para a instalação da pista de atletismo certificada; por fim, no novo Hospital, o governo do Estado se comprometeu a lançar edital para a retomada das obras, cujos recursos obtidos pela UFMT já estão disponibilizados.

Ainda em Brasília, a reitora encaminhou ofícios à bancada federal de Mato Grosso com pedido de emendas para o desenvolvimento da UFMT. A ação tem como objetivo buscar alternativas para a manutenção e o desenvolvimento das atividades da universidade prejudicadas pelo contingenciamento do orçamento promovido pelo governo federal.

Fonte: Acrimat

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.