Opinião

Leite: Quem paga a conta?

Nos últimos dias de junho e no início de julho de 2019 estamos colhendo informações de vários produtores relatando queda de preços do leite pago aos produtores, relatos vão de queda de 0,05 a 0,25 centavos dependendo a região do país. As maiores quedas estão sendo relatadas na região centro oeste.

As quedas ao produtor justificada pela indústria e baseada em uma queda do mercado consumidor.

Porém não vimos a princípio (queda de valores dos produtos nas gôndolas) o que indica uma possível estratégia de capitalização da indústria.

As especulações são várias partindo dia produtores, dentre elas destacamos uma possível necessidade de investimentos para adequação as INs 76 e 77 por parte da indústria que mais uma vez está sendo bancada pelos produtores.

Produtores relatam um desabastecimento do mercado (falta de produtos nas gôndolas).

Data de fabricação de leite UHT compradas hoje dia 08/07/2019 está indicando a fabricação do produto no dia 20/06/2019 o que indica estoque pequeno no varejo e indústria, claramente um indicativo de consumo por parte do mercado.

Em uma economia retraída como a que enfrentamos, uma queda média de 0,10 centavos por litro ao produtor, retira do mercado nacional o valor de R$ 2.300.000,00 ao dia, comprometendo ainda mais a situação.

Sendo assim ficamos com uma grande pergunta, mais uma vez quem está pagando a conta?

Nós produtores de leite sabemos muito bem responder.

Movimentos independentes e organizados defendem a classe de produtores de leite

construindo leite brasil
Construindo Leite Brasil

Os movimentos INCONFIDÊNCIA LEITEIRA e CONSTRUINDO LEITE BRASIL, se mobilizam nas redes sociais e grupos de Whatsapp para defender os anseios da atividade leiteira que sofre com a falta de atenção por parte do poder público, entre as reivindicações da classe podemos destacar algumas de interesse comum:

  • Regular a importação de leite;
  • Incentivar o consumo de leite interno, inclusive com ações governamentais;
  • Incentivar a exportação do nosso leite;
  • Regular e normatizar a relação entre PRODUTOR DE LEITE x LATICÍNIOS x GOVERNO;
  • Profissionalização e tecnificação do produtor de leite;
  • Seguro Rural para o produtor de leite;
  • Incentivos Fiscais para o produtor de leite e Desonerar a Produção de Leite;
  • Regular e minimizar a flutuação do preço do leite ao produtor através de uma cesta (manteiga, UHT, iogurte, mussarela, …);
  • Preço antecipado ao produtor de leite permitindo que o mesmo possa planejar;
  • Efetivar as instruções normativas IN 77;
  • Financiamento ao produtor de leite para a produção e geração de energia limpa;
  • Marketing positivo para o consumo de leite perante a sociedade!
  • Viabilizar e incentivar a produção de leite em propriedades Sustentáveis;
  • Plano Nacional para Desenvolvimento da Cadeia do Leite contemplando toda a estratégia definida para atender os interesses do setor, orientando e orquestrando as entidades a trabalhar em sintonia medindo os resultados obtidos de forma transparente para o produtor de leite (SINDICATOS, FAEG, ABRALEITE, CNA, MAPA, ….);
inconfidencia leiteira

Solicitamos a todos os nossos prestadores de serviços, fornecedores, consumidores e agentes envolvidos com a cadeia do leite para que abracem este movimento.

Por: Awilson Viana – Inconfidência Leiteira

Etiquetas
Continuar lendo

2 Comentários

  1. Bom dia .

    A abordagem é coerente e retrata as expectativas do setor produtivo que vem agonizando a décadas e os seus representantes junto com o governo se mexendo a passo de tartaruga só para dizer que estão preocupados e fazendo algo para resolver o crime que vem se cometendo contra os produtores de leite deste país. Alguns elos da cadeia produtiva do leite criaram seus antídotos e não são atingidos de forma tão impactante como é a produtiva, mesmo porque que rege a orquestra são eles mesmo. Na quarta reivindicação descrita a cima faltou um dos principais elos da cadeia que é o varejo, que vem a décadas comendo a carne do pernil e deixando o osso para os outros elos. Entendo que este participante da cadeia deveria participar ativamente da discursão , pois se garantem fazendo sol ou chuva com uma margem gorda de 30% de margem de lucro sobre o preço de compra do produto, fora as taxas de contratos, etc …
    Em fim, realmente precisa de uma tomada de decisão rápida , seria é coerente. Que garanta a sustentabilidade da atividade e dê segurança ao produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar