Estudo mostrou que o leite integral tem mais ácido linoléico. A substância ajuda na redução da gordura abdominal.

Uma pesquisa da Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) derrubou o mito de que o leite desnatado tem que estar sempre no cardápio das dietas de emagrecimento. O estudo mostra justamente o contrário. O leite integral é mais eficiente quando o assunto é reduzir alguns centímetros na barriga porque tem concentrações mais significativas de ácidos graxos insaturados e alguns saturados, conhecidos como “gorduras boas”, aquelas que não fazem mal à saúde.

leiteUma dessas gorduras é o ácido linoléico conjugado que é importante por conter propriedades antiinflamatórias, anticancerígenas e auxiliar na redução da gordura abdominal. “As pessoas acham que vão engordar se tomarem o leite integral, mas na realidade ele contribui para o emagrecimento”, diz a farmacêutica e autora da pesquisa Natália Andrade Zancan.

Outra desvantagem do desnatado é que ele possui baixas concentrações de ácidos graxos ômegas que contribuem para a diminuição da taxa de colesterol e são antioxidantes. “O leite também é uma fonte importante de vitamina D que se dissolve apenas na gordura. Portanto, quando é retirada a gordura do leite, como é o caso do desnatado, essa vitamina acaba”, complementa o nutrólogo da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), Carlos Alberto Nogueira.

No estudo, foram analisadas 9 marcas de leites integrais, semidesnatados e desnatados dos estados de São Paulo, Paraná e Goiás e a questão analisada foram apenas as gorduras. “Com base nos dados que analisei, sugiro, mesmo para quem esteja de dieta, a substituição do leite desnatado pelo integral”, diz Zancan.

Alimentação balanceada

Apesar de o leite integral ter alta concentração de “gorduras boas”, ele também possui ácidos graxos saturados que aumentam o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares ou de um acidente vascular cerebral (ACV). “Por isso recomendo o consumo moderado do leite, entre um e dois copos por dia”, aconselha Zancan.

Veja também  Mais 15 imagens da artista que fotografa o mundo sem sair de casa

Alguns nutrientes são encontrados apenas no leite. “Ele é praticamente a nossa única fonte de cálcio. Digo que uma alimentação equilibrada tem que ter proteína, carboidrato e gordura e o leite tem tudo isso”, diz Nogueira.

Assim, a versão integral da bebida pode ser mantida na alimentação e a gordura evitada de outras maneiras. “A pessoa pode diminuir o consumo de carnes de boi, porco e frango e também alimentos com a gordura trans”, explica Nogueira.

Em sua pesquisa Zancan notou que o leite semidesnatado ainda mantém concentração maior de “gorduras boas” quando comparado ao desnatado, e menor em relação ao integral. “Para pessoas com doenças metabólicas que não podem consumir muita gordura como colesterol alto, hipertensão, obesidade, entre outros, o leite semidesnatado é uma boa alternativa”, conta Zancan.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: