Mercado Financeiro

Ibovespa inicia ano com forte alta; B3 dispara

O Ibovespa avançava mais de 1% na primeira sessão de 2020, amparado por um otimismo global relacionado ao acordo comercial de primeira fase entre Estados Unidos e China, com papéis de B3 disparando e endossando a alta do índice.

Às 11:50, o Ibovespa subia 1,74 %, a 117.661,44 pontos, com a máxima em 117.727 pontos. O volume financeiro somava 4,3 bilhões de reais.

Após duas sessões de ajustes no final de dezembro, o Ibovespa registrava firme alta nesta quinta-feira, sendo guiado principalmente pelo otimismo nos mercados internacionais diante do alívio nas tensões comerciais entre Estados Unidos e China, com o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmando que a assinatura de um acordo de primeira fase ocorrerá dia 15 de janeiro na Casa Branca.

“O fato de (a assinatura do acordo) deixar de ser uma expectativa para uma realização concreta, é motivo suficiente para animar os investidores”, afirmou Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe da Levante Investimentos em comunicado.

Também animou investidores a medida do banco central da China de cortar depósito compulsório em 50 pontos-base, a partir de 6 de janeiro, o que liberará 800 bilhões de iuanes (114,91 bilhões de dólares) em fundos para dar suporte à economia em desaceleração.

No Brasil, a terceira prévia do Ibovespa manteve as entradas de Carrefour (SA:CRFB3) Brasil, Hapvida (SA:HAPV3), Cia Hering (SA:HGTX3) e SulAmerica, além de acrescentar os papéis da Totvs (SA:TOTS3). A nova composição do índice começará a valer a partir da próxima segunda-feira.

DESTAQUES

  • B3 saltava 4,4%, exercendo importante papel na alta do Ibovespa. A empresa anunciou nesta quinta-feira novas políticas que prometem redução e simplificação de tarifas em meio a planos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para fomentar competição no setor.
  • BRADESCO PN avançava 0,8%, acompanhando o movimento positivo do setor bancário. ITAÚ UNIBANCO PN subia 0,6% e SANTANDER UNT ganhava 4%.
  • VALE ON valorizava-se 0,9%, se reaproximando do patamar anterior ao rompimento da barragem de Brumadinho, há pouco menos de um ano.
  • PETROBRAS ON e PETROBRAS PN subiam 1,3% e 0,9%, respectivamente, também endossando a alta do índice.
  • JBS ON ganhava 1,3%. A empresa informou na véspera que o prazo de vigência do acordo de acionistas entre sua controladora, J&F Participações, e a BNDESPar, foi encerrado em 31 de dezembro e que não produz mais efeitos. MARFRIG ON subia 1,3% e BRF ON avançava 0,9%.
  • Das empresas que irão fazer parte do Ibovespa, TOTVS ON se destacava, subindo 3,2%. Carrefour Brasil ganhava 1,5%, Hapvida tinha alta de 2%, enquanto Cia Hering e SulAmérica valorizavam-se 1,4% e 2,1%, respectivamente.
Etiquetas
Continuar lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar