Acordo foi formalizado nesta terça-feira na capital daquele país

 

Brasil e Guatemala oficializaram nesta terça-feira (9), na Cidade da Guatemala, acordo para a exportação de material genético e embriões bovinos brasileiros para melhoria do rebanho daquele país. As negociações técnicas foram realizadas em maio na Expozebu, em Uberaba (MG). O embaixador do Brasil, João Luiz Pereira, disse que “os dois países têm relações de cooperação de quase um bicentenário” e que “esse compromisso se reflete na assinatura do acordo”. O ministro da Agricultura, Pecuária e Alimentação da Guatemala, Mario Mendez, afirmou que o acordo será destinado a fazer a pecuária do país ser uma das maiores do mundo.

O Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) está intensificando as negociações para a abertura de novos mercados à genética bovina. A Nicarágua deve ser o próximo país a importar sêmem e embriões bovinos do Brasil.

Cada remessa de sêmen bovino do Brasil que entrar na Guatemala será acompanhada de Certificados Zoosanitários Internacionais (CZI) emitidos pelo Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento do Brasil, com base em normas internacionais.

Na avaliação das autoridades da Guatemala, além deste comércio abrir portas para os mercados internacionais, aumentando a produtividade dos pecuaristas, também beneficia os pequenos e médios produtores que fazem cruzamentos, para que o gado se adapte às diferentes condições climáticas do país.

Veja também  Leilões da Exposul reunirão mais de 5 mil animais a partir do dia 6

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: