De grão em grão o frango vivo continua em recuperação, tanto em São Paulo como em Minas Gerais. A única diferença é que a recuperação mineira tem sido mais substanciosa que a dos paulistas. Sinal de que a readequação local foi mais intensa

Ontem, 15, as duas praças fecharam a quinzena com reajuste – o quarto do mês em São Paulo e o quinto em Minas. Mas enquanto entre os paulistas cada um dos ajustes ficou limitado a cinco centavos – o que elevou o preço local de R$2,20/kg para R$2,40/kg – em Minas todos foram de 10 centavos. Assim, ainda que os mineiros estivessem em inferioridade (R$2,10/kg) completam a primeira metade de maio com um ganho de 8,3% em relação a São Paulo – mais exatamente, com o frango vivo cotado a R$2,60/kg.

Em função dos reajustes maiores, Minas Gerais acumula em 30 dias incremento de, praticamente, 24%, enquanto em São Paulo a variação vai pouco além dos 9%. São Paulo perde, também, em relação ao preço de um ano atrás, 4% superior ao atual. Minas, por seu turno, pela primeira vez no ano obtém cotação maior que a de idêntico período de 2017, registrando no momento ganho de 4% sobre a cotação vigente há um ano.

Ao que tudo indica, o processo de reajustes deve continuar. Ainda que tenhamos entrado na segunda quinzena do mês.

Veja também  Frango: Principais importadores de carne até novembro

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: