O levantamento mensal da Embrapa Suínos e Aves apontou que em dezembro de 2017 o custo de produção do frango (base: aviário com climatização positiva no estado do Paraná) aumentou pelo quarto mês consecutivo, ficando em R$2,46/kg

Embora seja 9% e 5% inferior aos registrados no mesmo mês de, respectivamente, 2016 e 2015, o custo de dezembro foi o terceiro maior de 2017, ficando aquém, somente, dos detectados em janeiro e fevereiro. Em relação ao menor custo do ano (R$2,25/kg em agosto/17) apresentou incremento superior a 9%.

O custo médio de 2017 ficou próximo de R$2,381/kg, ou seja, recuou 16,36% comparativamente aos R$2,846/kg de 2016 – o mais elevado da história – mas superou em apenas 0,62% os R$2,366/kg de 2015.

Sem dúvida, esse incremento de 0,62% no espaço de dois anos pode ser considerado irrisório, sobretudo se levada em conta a inflação do período (IPCA), próxima de 9,5%. O detalhe preocupante, aqui, é que o frango vivo não acompanhou nem inflação, nem a evolução dos custos.

Em São Paulo, por exemplo, o frango vivo fechou 2017 com um valor médio de R$2,58/kg – inferior, portanto, à média (nominal) de R$2,62/kg de 2015. Aliás, o preço médio alcançado pelo frango vivo em 2017 foi, mesmo nominalmente, o menor dos últimos quatro anos. Já o custo de produção permanece como o segundo maior da história.

Fonte: Avisite

Veja também  Desempenho externo das carnes na 2ª semana de outubro

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: