Mercado Financeiro

Frango: desempenho do vivo e abatido na 1ª semana de junho

Depois de três altas consecutivas de dez centavos cada nos três últimos dias de negócios de maio, o processo de recuperação de preços do frango vivo prosseguiu de forma intensiva na primeira semana de junho, 23ª de 2020, período em que ocorreram quatro ajustes em seis dias de negócios

Desta vez, porém, o ajustes foram moderados, de cinco centavos cada. Com isso, após encerrar o mês cotado a R$3,30/kg, o frango vivo comercializado no interior paulista chegou ao final dos seis primeiros dias de negócios de junho com a cotação de R$3,50/kg, resultado que significa ganho de 6% em uma semana e de cerca de 21% em 30 dias (R$2,90/kg em 6 de maio último).

Siga-nos: Facebook | Instagram | Yoututbe

Porém, considerado o valor médio do mês passado (R$3,00/kg), a valorização cai para 13,89%, enquanto persiste queda de meio por cento em relação à média de junho de 2019. De toda forma, é oportuno considerar que o valor registrado no momento corresponde à melhor cotação nominal em quase 12 meses.

De sua parte, o frango abatido teve o comportamento típico deste momento do mês, ocasião em que os salários chegam ao mercado. Assim, após encerrar maio obtendo, praticamente, a mesma cotação alcançada pela ave viva, apresentou um desempenho melhor do que esta e – com ganho semanal de quase 20% – descolou-se do preço do frango vivo.

À primeira vista, novos ganhos devem ser registrados no decorrer desta semana. Mais do que aguardados são necessários. Pois, considerado o valor médio alcançado nos cinco primeiros dias de negócios de junho (R$3,81/kg), tem-se, nominalmente, perda de praticamente 11% sobre o preço médio de junho de 2019.

Por Avisite

AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

Leia também: https://agronewsbrasil.com.br/como-adestrar-e-educar-caes-pastores/

ALMT - Fake News
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo