Depois de Minas Gerais, São Paulo. Ontem (9) foi a vez do frango vivo comercializado no interior paulista enfrentar queda de preço. De 10 centavos, como havia ocorrido no dia anterior com os mineiros – o que significa que, após 27 dias com a cotação inalterada em R$2,90/kg, o produto de São Paulo retrocedeu a R$2,80/kg.

Teoricamente, esse valor se encontra 5,66% acima da cotação registrada há um ano, na mesma data (R$2,65/kg). O curioso é que idêntico valor foi registrado em 9 de janeiro de 2016 e em 9 de janeiro de 2017, ocasiões em que o frango vivo também foi negociado por R$2,80/kg. A defasagem presente, portanto, é imensa.

A grande diferença, agora (daí o “teoricamente” do parágrafo anterior), é que mesmo recuando, a atual cotação permanece como simples referência. Ou seja: é aplicável apenas ao frango vivo cuja destinação foi antecipadamente programada junto aos abatedouros. O restante permanece sujeito a descontos que chegam e até ultrapassam os 30 centavos.

O quadro desenhado no momento é muito similar ao de um ano atrás, ocasião em que os preços do frango vivo refluíram até o início de maio, quando entraram em processo de valorização que se estendeu até novembro. Espera-se, no entanto, que em 2019 a revitalização comece bem mais cedo. [

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: