Em uma perspectiva solidária, de desenvolvimento, distribuição de renda, geração de empregos, objetivos e ideias, a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), comemora 50 anos no dia 16 de dezembro. Ao longo dessas cinco décadas vem promovendo com maturidade a organização e união da categoria com igualdades de direitos e deveres, superação das dificuldades e a geração de benefícios a todos os produtores rurais do estado.

Prova disso são os reflexos do fortalecimento dos Sindicatos Rurais da região Sudeste de Mato Grosso, que podem ser observados nos municípios de Alto Araguaia, Barra do Garças, Dom Aquino, Jaciara, Poxoréo e Rondonópolis.

Aos 87 anos de idade o primeiro presidente do Sindicato Rural de Jaciara, Antônio Bastos conta que em 1966 nasceu com o apoio da Famato uma extensão do “braço” do homem do campo na região Sudeste do estado.

Segundo Bastos a defesa dos interesses dos produtores rurais sempre foi a principal razão de “ser” do sindicato de Jaciara. “Nosso papel enquanto presidente era o de articular reivindicações do segmento, como melhoria da infraestrutura, ampliação de crédito, redução de impostos para a cadeia produtiva e garantias para todos os produtores que se dedicavam a produção agropecuária”, descreveu Antônio.

O sindicalista de coração, falou do privilégio de fazer parte da história de uma entidade representativa que sempre defendeu a valorização do produtor rural. Para o pioneiro a Famato é responsável pelas grandes realizações do Agronegócio no Estado de Mato Grosso, sendo destaque na Região Centro Oeste do País. “Sou um privilegiado, tenho orgulho de ser representado pela Famato”.
O atual presidente da entidade sindical Ereno Giacomelli dos Santos disse que prioriza conservar os princípios de representatividade desde a criação do sindicato. Em continuidade aos trabalhados iniciados há 49 anos, Giacomelli afirmou que o agricultor de Jaciara está legalmente representado com assessoria previdenciária, tributária, econômica e Jurídica. “Oferecemos suporte e orientações econômicas, social e ambiental”, destacou.

Em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MT) o sindicato de Jaciara promove ainda cursos e treinamentos para melhoria da qualidade de vida e dos processos de produção, beneficiamento às famílias rurais e sociedade em um modo geral.

Na mesma década nasceu o Sindicato Rural de Rondonópolis, também na região Sudeste. A carta sindical foi concedida no dia 13 de novembro de 1967 na gestão do primeiro presidente José Pinto.

De acordo com o atual presidente Francisco Olavo Pugliese de Castro, em 48 anos o sindicato passou por muitos enfrentamentos, entretanto obtiveram muitas conquistas para o setor.

No ano de 1972 Rondonópolis foi palco da primeira Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de Mato Grosso (Exposul). O objetivo do sindicato na época é o mesmo do de hoje fomentar a economia, gerar empregos e qualificar os profissionais da área.

Para a 43ª edição da Exposul realizada em agosto deste ano o sindicato investiu mais de R$ 5 milhões. Foi concretizada a reforma e ampliação do Parque de Exposições Wilmar Peres de Farias. O espaço ganhou um auditório para receber 800 pessoas, houve também a readequação da arena de rodeios, dando mais mobilidade e visibilidade à entrada do local que recebe grandes shows nacionais e regionais.

Segundo o presidente o sindicato procura trazer o que existe de mais atual no universo tecnológico da produção rural, em colheitadeiras, pulverizadores, tratores e equipamentos de irrigação de alto desempenho. “Todos esses investimentos foram feitos pensando primeiramente no produtor rural de Rondonópolis e no desenvolvimento socioeconômico da região e do estado de Mato Grosso”, disse.

Engajado em causas sociais o Sindicato Rural de Rondonópolis realiza a cinco anos leilões beneficentes. Esse ano toda a renda arrecadada foi para a manutenção do Hospital Oncológico da cidade. “Os animais leiloados foram doados por pecuaristas da cidade”, explicou Francisco.

Na economia do Vale do Araguaia pode-se destacar como “divisor de águas” a Expoleste – considerada a maior feira do agronegócio na região. A feira é uma realização do Sindicato Rural de Barra de Garças presidida pelo produtor rural Eduardo Baroni.

De acordo com Baroni a feira faz parte do calendário oficial do município. A Expoleste movimenta cerca de R$ 1 milhão todos os anos, com vendas de máquinas e comercialização de animais, além de fomentar a economia é responsável pela geração de empregos e renda selando o compromisso do sindicato com o desenvolvimento do Vale do Araguaia.
A Famato, entidade de classe que representa 89 Sindicatos Rurais de Mato Grosso, completa 50 anos no dia 16 de dezembro de 2015. Ao longo dessas cinco décadas levantou diversas bandeiras em prol do produtor. Lidera o Sistema Famato, composto pela Famato, Sindicatos Rurais, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Essa trajetória é celebrada graças ao trabalho dos produtores rurais e dos colaboradores. Acompanhem nossas redes sociais pelo www.facebook.com/sistemafamato e @sistemafamato (instagram e twitter) #Famato50anos.

Para saber mais sobre a história dos 50 anos da Famato acesse as outras matérias:
Famato e sua trajetória de 50 anos
http://sistemafamato.org.br/portal/famato/noticia_completa.php?codNoticia=236242
Famato comemora 50 anos de trabalho e conquistas
http://sistemafamato.org.br/portal/famato/noticia_completa.php?codNoticia=236220

Sindicatos Rurais do Centro-Sul de MT participam da história da Famato
http://sistemafamato.org.br/portal/famato/noticia_completa.php?codNoticia=236256
Fonte: Ascom Famato

Deixe uma resposta