Os dados consolidados da SECEX/MDIC apontam que em março as exportações totais de carne de frango – produto in natura, mais industrializados e carne salgada – somaram 367,7 mil toneladas, resultado que superou as expectativas iniciais mas que, ainda assim, ficou quase 2% aquém do alcançado um ano atrás, em março de 2017

Em relação ao mês anterior, fevereiro de 2018 (mês mais curto) o aumento foi significativo, de quase 21%.

A despeito de um recuo no preço médio de um mês para outro, a receita cambial de março foi cerca de 19% superior à de fevereiro. Mas como, comparativamente a março de 2017, retrocederam volume e preço médio, o resultado final foi uma receita cerca de 10% menor que a de um ano atrás.

Com tais resultados, o volume acumulado no primeiro trimestre do corrente exercício ficou – pela primeira vez nos últimos três anos – aquém do milhão de toneladas, recuando mais de 5% em relação ao mesmo trimestre de 2017. Já a receita cambial, pouco superior a US$1,582 bilhão, apresenta recuo próximo de 12%.

No acumulado dos últimos 12 meses o volume embarcado retrocedeu 3,81% e a receita cambial 2,28%, não sendo perdas significativas. Notar, porém, que o resultado mais recente corresponde ao menor embarque dos últimos três anos, enquanto a receita cambial correspondente é a menor dos últimos cinco anos.

Fonte: Avisite

Veja também  Desempenho do frango vivo na segunda semana de junho

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: