Entre 4 e 8 de fevereiro, o volume de etanol hidratado negociado no mercado paulista foi o maior desde 2002, de acordo com pesquisas do Cepea – a quantidade adquirida pelas distribuidoras quase dobrou (+96%) em relação à da semana anterior

Vale ressaltar que pela terceira semana consecutiva, as negociações envolvendo o biocombustível estiveram elevadas no estado de São Paulo. Distribuidoras, que, até então, vinham adquirindo volumes mais pontuais ao longo de janeiro – naquele período, o preço estava em queda –, intensificaram as compras para reposição de estoques.

Esse fator combinado com a retração da oferta resultaram em aumento dos preços, após cinco semanas em queda. De 4 a 8 de fevereiro, o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado fechou a R$ 1,5800/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins), alta de 3,74% em relação à semana anterior.

No caso do etanol anidro, contudo, o Indicador CEPEA/ESALQ foi de R$ 1,6976/litro (sem PIS/Cofins) entre 4 e 8 de fevereiro, queda de 2,07% em relação ao anterior. Como a precificação desse combustível está atrelada ao valor do hidratado, que, por sua vez, caiu na semana passada, usinas negociaram o anidro a preços menores de 4 a 8 de fevereiro.

Fonte: Cepea

Deixe uma resposta