No primeiro decêndio de novembro, com apenas 6 (seis) dias uteis, as exportações de carne de frango alcançaram média diária de 18.653 toneladas, volume mais de 20% superior ao que foi registrado no mês anterior ou no mesmo mês do ano passado

 

Essa foi, também, a segunda melhor média diária registrada nos últimos meses. Mas deve ser recebida com cautela. Primeiro, porque pode conter “restos” não contabilizados do mês anterior. Segundo, por, eventualmente, trazer embutidas antecipações de registros (2 de novembro, feriado, não foi dia útil; mas nada impediu que os embarques prosseguissem normalmente nesse dia; bastava antecipar os registros de exportação).

Aceita a média apontada pela SECEX/MDIC, os embarques de novembro podem chegar às 373 mil toneladas, superando em 10% as 338,1 mil toneladas de outubro passado e em 25% as cerca de 298 mil toneladas de novembro de 2017.

Considerada, porém, a tese dos “sete dias úteis” (embarques diários alcançando média de, aproximadamente, 16 mil toneladas), o décimo primeiro mês de 2018 será fechado com algo em torno das 320 mil toneladas de produto in natura, resultado que ficaria 7,5% acima do que foi alcançado em novembro de 2018, mas significaria redução de mais de 5% sobre o que foi exportado no mês passado.

A redução em relação ao mês anterior não será surpresa. Em sete dos últimos 10 anos os embarques de novembro foram inferiores aos de outubro. Além disso, o corrente mês é mais curto (20 dias úteis) que o mês anterior (22 dias úteis em outubro).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: