Na sexta, moeda norte-americana recuou 0,18%, a R$ 3,2166 na venda. No ano, moeda acumula baixa de 18,38%.

O dólar opera em baixa nesta segunda-feira (10), à espera da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece um teto para o aumento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos e numa sessão que deverá ser marcada por menor volume devido a feriado norte-americano.

Às 9h10, a moeda norte-americana recuava 0,14%, a R$ 3,2121 na venda.

Na sexta-feira, o dólar caiu 0,18%, a R$ 3,2166 na venda. Na semana passada e no mês, o dólar acumula queda de 0,9% em relação ao real. No ano, há baixa de 18,38%.

PEC dos gastos

A aprovação da PEC do teto dos gastos na quinta-feira por comissão especial da Câmara e a expectativa de que o plenário aprove em primeiro turno já nesta semana guia as decisões dos investidores, segundo a Reuters.

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse no domingo (9) que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que limita o crescimento dos gastos públicos e a reforma da Previdência, se forem aprovadas em um “prazo razoável”, ajudariam a “reforçar a credibilidade da política macroeconômica” do Brasil, além de “reforçar a confiança na economia e ancorar um retorno para um crescimento forte, inclusivo e sustentável”.

Cenário externo

Na sexta-feira, a desaceleração de vagas de trabalho nos Estados Unidos pelo terceiro mês consecutivo em setembro decepcionou o mercado, o que pode deixar o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) mais cauteloso sobre o aumento da taxa de juros.

Os dados sobre emprego nos EUA influem nas previsões sobre o rumo da taxa. O mercado monitora o tema porque juros mais altos nos EUA atrairiam para lá recursos atualmente aplicados em outros mercados, como o Brasil, motivando uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real.

Intervenção do BC

De acordo com a Reuters, o Banco Central realiza nesta segunda-feira leilão de swap cambial reverso –equivalente à compra futura de dólares com oferta de até 5 mil contratos.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.