Curiosidades

Dirigível moderno pode ser o futuro do frete sustentável

A britânica Varialift Airships desenvolveu dirigíveis capazes de transportar grandes volumes de carga com menor emissão de carbono utilizando a energia solar como um dos combustíveis

De acordo com a fabricante, em uma viagem entre o Reino Unido e os EUA, seus dirigíveis usariam apenas 8% do combustível que uma aeronave convencional de transporte usaria para o mesmo trajeto.

No universo da aviação existe uma má reputação entre os dirigíveis por conta de diversos acidentes que já aconteceram no passado, porém, a Varialift Airships garante que foram feitas adequações e atualizações em relação aos antigos veículos, incluindo uma estrutura mais reforçada e a utilização do gás hélio em vez do hidrogênio.

Os modelos em desenvolvimento serão capazes de transportar cargas de 50 a 250 toneladas, com a possibilidade de no futuro modelos mais robustos aumentarem essa restrição para 3 mil toneladas. Apesar do ganho em sustentabilidade, a principal desvantagem apresentada pelo projeto fica por conta da velocidade de deslocamento quando comparada a de aviões.

Os dirigíveis de carga se deslocam em velocidades médias que ficam entre 250 e 350 km/h, o que fica muito abaixo da velocidade média de aeronaves de grande porte. Além disso, por depender de energia solar, os dirigíveis só podem viajar durante o dia, o que é outro ponto negativo que pesa contra o modelo.

Apesar das desvantagens, a empresa acredita que a falta de alternativas de frete sustentável vai fazer com que seus dirigíveis se tornem uma opção relevante, principalmente considerando o investimento na construção dos dirigíveis, que segundo a mesma, é muito inferior quando comparado ao valor para fretamento de aviões convencionais. Atualmente a Varialift Airships está construindo um protótipo do dirigível na França e novidades e o início dos testes deve acontecer em cerca de nove meses.

Fonte: Popular Mechanics

Etiquetas
Continuar lendo

Comente esta matéria

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar