Os animais necessitam de cuidados especiais, sobretudo, os ovinos filhotes.

Para garantir a saúde e bem estar desses animais é importante saber a forma correta de manejo a ser aplicada, quando relacionada a alimentação.

Por isso, um bom aleitamento natural necessita de que as ovelhas sejam bem alimentadas e tenham bom pasto e suplementação com ração, aveia, alfafa e silagem.

São muitos os detalhes que envolvem um bom desenvolvimento da criação de ovinos.

Aqui destacamos algumas dicas que podem auxiliar no sucesso de manejo e desmame dos ovinos filhotes.

Dicas para o manejo de ovinos filhotes e o desmame

1ª: Considerando que nem sempre a ovelha aceita com facilidade o seu cordeiro, para habituá-la com a presença dele, uma solução é colocar o filhote em pequeno curral, obrigando a mãe a deixá-lo mamar, até que fique acostumada a isso.

2ª: O frio provoca gretas nas tetas e as ovelhas recusam a amamentação, por isso, deve-se acelerar a cicatrização das gretas, molhando-as num recipi­en­te com água bórica ou oxigenada. O pe­ríodo má­ximo de aleitamento sob contenção é de uma semana, quando também as feridas terão desaparecido. Depois, a ovelha aceita normalmente a cria.

3ª: Os cordeiros mais fracos são, geralmente, os nascidos de partos múltiplos. Deve haver um fornecimento de co­lostro nos primeiros dias, leite de ­ovelha até o 30° dia e, depois, mudar para leite de vaca, observando um pequeno ­período de adaptação. É bom fornecer feno a par­tir do 7º dia e ração à vontade de boa qualidade.

4ª: Em regiões secas, como no Nordeste, a desmama pode se estender um pouco mais, embora nunca seja inte­ressante economicamente. Já nas re­giões de bastante chuva, a idade na desmama precisa ser o mais cedo ­possível, pois existe o grande problema da vermi­nose. Os pastos verdes e as altas lotações são um chamariz para milhões de vermes. Assim, sugere-se que quanto mais chuva, mais precoce deve ser a desmama.

Veja também  Bovino gigante extinto pode voltar a existir, saiba porque

5ª: O ideal é uma des­mama aos 45 dias de idade, porque, nessa fa­­se, a ovelha já apresentou o pico de produção de leite, que acontece entre a 3ª e 4ª semanas depois do parto, porque75% do total do leite é produzido nas primeiras oito semanas.

Curiosidades sobre o desmame dos ovinos

1ª: O desmame atrasado retarda o peso dos cordeiros.

2ª: O desma­me aos 45 dias permite um ganho de pe­so diário de 205 gramas contra apenas 98 gramas para aqueles desmamados aos 70 dias.

3ª: A ovelha no final da gestação e durante a lacta­ção, torna-se muito propícia às vermino­ses. Durante o estresse da amamenta­ção, a ovelha libera uma quantidade mui­to maior de ovos de helmintos, contaminando as pastagens e os filhotes. O me­lhor caminho é a desmama precoce.

4ª: O desmame semiprecoce aconte­ce entre 45 a 60 dias e exige o co­­cho privativo e um bom acompanhamento do rebanho.

5ª: O desmame tardio, depois de 70 dias, é normal em criações extensivas, mas não é mais indicado, uma vez que a mor­talidade é grande, devido à ­contaminação dos animais jovens por ovos de helmin­tos.

6ª: O desmame entre três e quatro meses cobra que se aumente gradualmente o fornecimento de ração e o número de horas de separação dos filhotes com a mãe, para depois levar somente à noite para mamadas.

Essas são dicas e curiosidades básicas do dia a dia na rotina das criações de ovinos, mas é bom que o criador fique por dentro do assunto e busque sempre ampliar seu conhecimento.

Fonte: Revista agropecuária

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: