Embora o frango abatido encerrasse a segunda semana do mês (7 a 13, quatro dias úteis) com valorização de 5,6% sobre o final da semana anterior (base: produto resfriado comercializado no Grande Atacado da cidade de São Paulo) e alcançasse a melhor cotação em mais de quatro meses, seus ganhos não se refletiram sobre o frango vivo

Em outras palavras, no sábado (13), a ave viva negociada no interior paulista completou 31 dias de cotação estável em R$3,25/kg, mas com algumas ofertas não programadas sofrendo descontos em relação ao preço referencial, porque o mercado é calmo. Já em Minas Gerais, onde a estabilidade soma 34 dias, mas a cotação se mantém em R$3,20/kg, o mercado permanece firme.

Completada hoje a primeira quinzena é provável que, a exemplo de meses anteriores, o frango abatido já não encontre a sustentação anterior e seus preços voltem a refluir. O frango vivo, entretanto, não deve ser afetado por esse movimento, como se observou no mês passado e em algumas outras ocasiões anteriores. Assim, a tendência de momento é a de manutenção da cotação vinda de setembro passado, condição que pode se estender até novembro.

Veja também  Principais importadores do frango brasileiro até maio

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: