Tanto o frango vivo como o abatido apresentaram excepcional desempenho de mercado entre os dias 4 e 9 de fevereiro, sexta semana de 2019. Aliás, como há muito tempo não se via

Para o frango vivo a semana, curiosamente, foi iniciada sem maiores expectativas de reversão da calmaria vinda do final de 2018, acentuada no decorrer de janeiro. E, como é típico de toda segunda-feira, o setor apenas torceu pela continuidade da melhora na comercialização do frango, fator determinante para a retomada do mercado de aves vivas.

Não deu outra. A boa reposição do abatido no primeiro dia da semana redundou em significativo aumento da demanda pelo frango vivo e, já no dia seguinte, terça-feira, o mercado – até então variando entre fraco e calmo – tornou-se firme.

A primeira alta (por sinal, primeira em, praticamente, 150 dias) ocorreu na quarta-feira, 6, repetindo-se nos outros três dias de negócios da semana. Como, no início do período, o frango vivo estava cotado a R$2,75/kg e cada um dos ajustes ficou limitado aos tradicionais cinco centavos, a semana foi encerrada com valorização de 7,27% e preço (agora firme) de R$2,95/kg, resultado que faz o valor médio do mês (R$2,81/kg) valorizar-se 13,31% em relação aos R$2,48/kg de um ano atrás. Em comparação a janeiro passado, o desempenho atual – negativo até a semana retrasada – agora apresenta valorização de 0,72%.

O frango abatido, por seu turno, prosseguiu na jornada de recuperação iniciada nos últimos dias de janeiro, experimentando forte valorização. É verdade que, um ano atrás, por esta mesma época, também registrou melhora de preço. Desta vez, porém, os avanços observados na segunda semana de fevereiro foram mais robustos. A ponto de os preços alcançados no final do período terem correspondido ao melhor resultado nominal registrado desde a segunda quinzena de novembro de 2018.

Veja também  Em 2019 frango pode se tornar o 3º principal produto da agropecuária brasileira

Em outras palavras, no curtíssimo espaço de seis dias de negócios de fevereiro, o preço médio alcançado pelo frango abatido registra valor que supera não só o preço médio de janeiro passado (+7,16), mas também o do Natal passado (valorização de 3,5% em relação à media de dezembro/18).

Já na comparação com fevereiro/18, o incremento atual supera os 40%, índice que – ressalve-se e ressalte-se – não tem maior significado, pois um ano atrás o preço do frango abatido retrocedeu ao menor valor real da presente década.

Desempenho do frango na sexta semana de 2019 2

Por Avisite

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.