O governo federal editou um decreto para reforçar em R$ 1,421 bilhão o orçamento de diversos órgãos do Poder Executivo.

O crédito suplementar resulta do cancelamento de dotações orçamentárias já existentes e também servirá para bancar encargos financeiros da União, operações oficiais de crédito e transferências a Estados, municípios e Distrito Federal.
A maior parte do recurso, um total de R$ 1,010 bilhão, é destinada à subvenção econômica em operações de crédito para a agricultura familiar e para a agropecuária sustentável.
Seguro Rural.
Na noite de quarta-feira (4/11), o plenário do Senado aprovou a Medida Provisória 682/2015, que atribui à Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF), empresa pública vinculada ao Ministério da Fazenda, a função de gerir o Fundo de Estabilidade do Seguro Rural (FESR). O texto segue para a sanção da presidente Dilma Rousseff.
O líder da oposição no Senado, Alvaro Dias (PSDB-PR), elogiou o fato de que não houve nenhum “jabuti”, uma semana após o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), ter anunciado que matérias estranhas não poderão fazer parte ao objeto original da medida provisória.

Fonte: Estadão Conteúdo

Veja também  Carne de frango: tendência dos principais mercados importadores até 2028

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.