As usinas sócias da Copersucar S.A., companhia mantida por usinas e grupos de sucroenergéticos e coligada ou controladora de 14 empresas de comercialização, logística e pesquisa no setor de açúcar e etanol, processaram 85 milhões de toneladas de cana-de-açúcar (2,3% a menos que na safra anterior)

 

De acordo com a empresa, a variação foi compensada pela melhor qualidade da matéria-prima decorrente de condições climáticas favoráveis. A participação do açúcar no mix de produção das usinas sócias foi de 42,4% (ante 46% no período 2016-2017).

Foram comercializados, ao todo, 14,1 bilhões de litros de etanol no mercado global (5,2% acima do período anterior), sendo 9,8 bilhões movimentados pela subsidiária Eco-Energy e 4,3 bilhões de litros pela matriz brasileira. Desse volume, 3,6 bilhões de litros foram destinados ao mercado interno e 0,7 bilhão de litros para exportação.

Os volumes comercializados de açúcar atingiram 4,5 milhões de toneladas, em linha com o verificado na safra anterior, dos quais 1,6 milhão de toneladas foram destinadas ao mercado interno e 2,9 milhões de toneladas ao mercado externo.

Em relação à operação logística, do total de 5,5 milhões de toneladas de açúcar transportadas, 48% tiveram como origem usinas não sócias. A Copersucar ressalta que o volume transportado por ferrovias, que representou 56% do volume total destinado às exportações.

No último Sábado, 16, a Copersucar relatou lucro líquido consolidado de R$ 147,66 milhões em 2017/2018. O valor representa queda de 42,5% sobre o resultado positivo de R$ 256,96 milhões em 2016/2017.

Fonte: Estadão Conteúdo

Veja também  Açúcar: Indicador registra o maior aumento de toda a série para novembro

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: