Panicum maximum – híbrido BRS Tamani. Apresenta como características porte baixo, com alta produção de folhas de alto valor nutritivo (elevados teores de proteína bruta e digestibilidade), produtividade e vigor, sendo de fácil manejo e resistente às cigarrinhas das pastagens.

A cultivar BRS Tamani é o primeiro híbrido de Panicum maximum da Embrapa, resultado de um cruzamento realizado na Embrapa Gado de Corte em 1992.

Sua alta qualidade e adaptação faz com que seja indicada para engorda de gado bovino, principalmente no bioma cerrado, sendo uma opção para para diversificação de pastagens em solos bem drenados.

Destacou-se também nos biomas Amazônia e Mata Atlântica, mas não é indicada para áreas sujeitas a alagamentos mesmo que temporários por apresentar baixa tolerância ao encharcamento do solo. Em condições de baixas temperaturas, apresenta maior persistência que as cvs. Massai e Tanzânia e semelhante à cv. Mombaça.

Esta solução tecnológica foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.

Veja também  Cinco coisas para fazer antes de adubar a pastagem

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: