MAPA

Começam os trabalhos técnicos do VI Encontro Nacional de Implantação do CAR

O diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro, Valdir Colatto, abriu, nesta terça-feira (02) os trabalhos técnicos do VI Encontro Nacional de Implantação do Cadastro Ambiental Rural, em Brasília. A cerimônia solene de abertura foi realizada ontem (1º), com a presença da ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Em seu pronunciamento, Colatto falou sobre a nova configuração do Serviço Florestal Brasileiro, agora sob a égide do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, mas fez questão de frisar que a instituição trabalha “em sintonia fina com o Ministério do Meio Ambiente”, ao qual o Serviço Florestal era subordinado, anteriormente à reforma ministerial.

O diretor destacou também que o Serviço Florestal tem o desafio de implementar os Programas de Regularização Ambiental (PRA). “Temos aí um desafio de chegarmos lá na ponta, que é o PRA e acabar com os passivos ambientais e, principalmente – e isto nós vamos perseguir – acabar com a ilegalidade da derrubada de florestas”, disse Colatto, acrescentando que o Brasil tem todo um arcabouço legal que precisa para saber “o que pode, o que não pode”, no âmbito das florestas.

O chefe da Assessoria de Assuntos Socioambientais do Ministério da Agricultura, João Adrien,  acrescentou que ter o Serviço Florestal dentro da estrutura daquele ministério é uma grande oportunidade, visto que “trata-se de uma agenda que toca, diretamente, ao produtor rural”.

O assessor de Assuntos Socioambientais relembrou a mensagem da ministra Tereza Cristina na cerimônia de ontem, reforçando que, por meio do Código Florestal foi possível trazer segurança jurídica para quem está no campo. “É uma regra clara, objetiva, com padrões e critérios definidos para adequação dos produtores à nova lei”, afirmou João Adrien.

Encontro

O VI Encontro Nacional conta com a participação de representantes dos órgãos gestores do CAR de 24 unidades federativas e prosseguirá ao longo de toda a semana. Entre os temas previstos na programação estão as diretrizes de implantação do Código Florestal; apresentação do novo aplicativo da Central do Proprietário/Possuidor; implantação da análise dinamizada do CAR e os Programas de Regularização Ambiental.
Em agendas paralelas, serão conduzidos balcões de atendimento para prestar assistência e esclarecimentos sobre CAR, PRA e CRA, além de oficinas sobre Projeto Regularização Ambiental de Imóveis Rurais no Cerrado – FIP CAR; Projeto Regularização Ambiental de Imóveis Rurais na Amazônia e em Áreas de Transição para o Cerrado – KfW/CAR; Integração do Sistema de Cadastro Ambiental Rural – SICAR.

Além de Colatto e Adrien, a mesa de abertura de hoje teve como participantes o diretor do Projeto de Fortalecimento da Regularização Ambiental no Brasil da Cooperação Técnica Alemã – GIZ, Taiguara Alencar; o diretor de Tecnologia de Informação da Universidade Federal de Lavras, Samuel Campos; a diretora de Geotecnologias da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, Maximira Costa da Silva; o coordenador de Cadastro Ambiental Rural da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina, José Emídio Trilha Ribeiro Junior, e a diretora de Cadastro e Fomento Florestal do Serviço Florestal Brasileiro, Jaine Ariely Cubas Davet
Fonte: Serviço Florestal Brasileiro

Continuar lendo

Comente esta matéria

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar