O registro de chuvas no Paraná e em Mato Grosso do Sul diminuiu um pouco o ritmo da colheita da segunda safra de milho nesta semana.

Até quinta-feira (09), 74% da área cultivada com o cereal estava colhida no Centro-Sul do Brasil, o que representa avanço de 11 pontos sobre os 63% da quinta-feira anterior. Na semana passada, o avanço havia sido de 14 pontos. Ainda há atraso considerável em relação aos 83% de um ano atrás, mas o índice de 74% está em linha com a média de cinco anos.

Paraná e Mato Grosso do Sul

As chuvas que estavam previstas para o Paraná e que fizeram os produtores acelerarem as máquinas na semana passada se confirmaram, reduzindo o ritmo dos trabalhos nesta semana. Até quinta, 56% da área de milho safrinha estava colhida no estado, contra 45% uma semana antes e 78% há um ano. Por conta da chuva, as colheitadeiras estão paradas e devem voltar a campo somente quando a umidade cair. A chuva também atrapalhou os produtores de Mato Grosso do Sul, onde a colheita chegou a 46% da área – ainda longe dos 69% do ano passado.

Goiás e Mato Grosso

Em Goiás, as máquinas passaram por 69% da área cultivada com o cereal. Ainda há atraso em relação ao ano passado, quando 83% da área já estava colhida. Em Mato Grosso, 96% da área foi colhida. O índice está em linha com a média de cinco anos e é pouca coisa inferior aos 99% de um ano atrás.

Minas Gerais e São Paulo

Em Minas Gerais, 63% do milho foi colhido, ante 75% há um ano. Em São Paulo, 61% da área foi colhida, contra 35% no ano passado, quando os trabalhos foram mais lentos que o normal.

Veja também  Projeto Balde Cheio dobra produtividade

Fonte: AgRural

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: