Mercado Financeiro

China abre o jogo e antecipa reabertura de seu mercado à carne de frango dos Estados Unidos

Muita água ainda vai rolar. Mas, segundo fontes de Washington, o governo dos EUA espera assinar o que vem sendo chamado de “fase 1” de um aguardado acordo comercial com a China no encontro da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC, na sigla em inglês), marcada para o período de 14 a 17 de novembro próximo, na capital chilena, Santiago

De sua parte, o Ministério da Economia da China confirmou, em declaração divulgada no último sábado, 26, o desenvolvimento de “consultas técnicas” a respeito de algumas partes desse acordo e mencionou que os produtos agropecuários representam importante área de discussão.

Detalhando alguns dos itens já definidos, o Ministério afirmou que ambas as partes acordaram que os EUA importarão da China carne de frango termo processada, enquanto a China suspenderá a proibição de importação da carne de frango dos EUA.

Claro, isso ainda não está plenamente definido. Mas, nas circunstâncias atuais (necessidade de importação de carne para suprir a lacuna surgida em decorrência da peste suína africana) é pouco provável que a China mantenha um embargo que, por sua vez, já não tem justificativa técnica.

Rememorando, em 2015, já no rastro de disputas comerciais entre os dois países, a China (terceira maior importadora da carne de frango norte-americana no final da década passada) embargou o produto dos EUA. Na ocasião, aproveitou como argumento técnico a ocorrência de casos de Influenza Aviária na avicultura norte-americana. Com isso, por exemplo, as pouco mais de 330 mil toneladas importadas em 2009 foram reduzidas a zero neste e nos últimos anos.

Uma vez que há três anos os EUA equacionaram seus problemas sanitários com a Influenza Aviária, o embargo chinês tornou-se insustentável do ponto de vista sanitário – não só perante à OIE, mas também à OMC.

É isto que reforça as expectativas (dos exportadores norte-americanos) de breve retomada dos embarques de carne de frango para o mercado chinês. Nesta semana, houve forte valorização das ações da Tyson Foods, Pilgrim’s Pride (JBS) e Sanderson Farms, as três maiores produtoras norte-americanas de carne de frango.

Em Tempo: ontem (30), frente aos distúrbios sociais que continuam ocorrendo no país, o presidente chileno, Sebastián Piñera, cancelou a reunião da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC) que seria realizada em novembro próximo em Santiago. O próximo encontro da APEC está marcado para a Malásia. Mas só ocorre em 2020. Portanto, as águas vão continuar rolando.

Fonte: Avisite

Etiquetas
Continuar lendo

Comente esta matéria

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar