Nesta quinta-feira (14), o mercado do café inicia o dia com leves altas na Bolsa de Nova York (ICE Futures Group).

Por volta das 9h11 (horário de Brasília), o contrato julho/18 tinha alta de 20 pontos, a 116,55 cents/lb. Para setembro/18, a alta era de 20 pontos, a 118,80 cents/lb. A mesma alta se refletia em dezembro/18, a 122,30 cents/lb, enquanto março/19, mais distante, tinha alta de 25 pontos, a 125,80 cents/lb
O analista de mercado Marcus Magalhães, em seu boletim “A Voz do Café”, destaca que a Bolsa de Nova York vem trabalhando de olho na oscilação cambial e nas demandas internacionais, mas que os operadores não conseguem romper as atuais amarras existentes. Segundo ele, não há nenhum grande rally sendo visto ou esperado para os mercados, que segue no “mais do mesmo”.
No Brasil, mesmo com o aumento de nebulosidade entre São Paulo e o sul de Minas, não há nada no horizonte que possa impactar nos trabalhos de colheita.
Mercado interno
No café arábica tipo 6, a maior variação de ontem (13) se deu em Araguari (MG), com queda de -4,17%, a R$460,00. A alta mais expressiva foi vista em Maringá (PR), de 0,71%, a R$428,00.
Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas
Veja também  Boi Gordo: Mercado segue parado, mas firme

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: