Diárias de Mercado

Café: na Bolsa de Nova York, cotações seguem em queda nesta 5ª feira

O mercado futuro do café arábica inicou a sessão desta quinta-feira (7) registrando leves quedas na Bolsa de Nova York (ICE Future US)

Por volta das 8h15, o contrato com vencimento em dezembro/19 registrava baixas de 40 pontos e era negociado a 107,60 cents/lbp, março/20 tinha queda de 40 pontos e cotação a 111,15 cents/lbp. Maio/20 registrava queda de 45 pontos, sendo cotado a 113,35 cents/lbp e julho/20 registrava queda de 35 pontos, sendo negociado a 115,55 cents/lbp.

Na quarta-feira (6), o mercado futuro operou com base nas informações divulgadas pela Organização Internacional, que reportou um déficit global de café em 2019/20 de mais de 500 mil sacas de 60 kg, ante um excedente de 3,7 milhões de sacas registrado em 2018/19. Diante desse resultado, a produção global na temporada seria de 167,4 milhões de sacas.

“A safra brasileira está em desenvolvimento, mas alguns exportadores já dizem que estão sem oferta para venda. Isso inclui a Cooxupé, maior exportadora de café do mundo”, afirma o vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville.

Mercado Interno

Apesar das recentes altas externas, os negócios no mercado físico brasileiro não têm ganhado ritmo, segundo destacou o Escritório Carvalhaes. Apenas produtores com necessidade de caixa vão às mesas de negociação. Esta quarta foi de preços mais altos em algumas praças.

Na quarta-feira (6), o tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Franca (SP) e (+5,62%) e Patrocínio (MG) (+3,30%), ambas com saca a R$ 470,00. A praça paulista teve a maior oscilação no dia.

Por AGRONEWS BRASIL – Fonte: Notícias Agrícolas

Etiquetas
Continuar lendo

Comente esta matéria

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar