Os futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com queda próxima de 100 pontos nesta manhã de segunda-feira (6) e estendem as perdas da semana passada

O mercado repercute as chuvas no cinturão produtivo do Brasil, maior produtor e exportador da commodity. Na visão dos operadores, essas condições climáticas devem melhorar o potencial das lavouras para a safra 2018/19.

Por volta das 08h00 (horário de Brasília), o contrato dezembro/17 estava cotado a 123,00 cents/lb com queda de 95 pontos, o março/18 caía 115 pontos, a 126,35 cents/lb. O vencimento maio/18 operava com recuo 110 pontos e estava sendo negociado a 128,70 cents/lb e o julho/18 tinha desvalorização de 115 pontos, cotado a 130,95 cents/lb.

De acordo com institutos meteorológicos, uma nova frente fria avança nos próximos dias para o Sudeste do Brasil, com previsão de chuvas no Paraná, São Paulo e Minas Gerais. Os acumulados podem passar dos 70 mm no Paraná e ficam entre 20 e 50 mm entre o sul de Minas Gerais e a Mogiana. No Espírito Santo, os acumulados podem chegar a 100 mm.

No Brasil, por volta das 08h00, o tipo 6 duro era negociado a R$ 445,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, em Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 455,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estavam sendo cotados a R$ 446,00 a saca. Os negócios no mercado interno brasileiro tiveram ligeira melhora nos últimos dias, mas houve o feriado no país que limitou transações.

Fonte: Notícias Agricolas

 

Veja também  Trigo: Maior volume importado limita alta dos preços no Brasil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: