As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com alta próxima de 100 pontos nesta manhã de segunda-feira (9) e estendem os ganhos registrados nas últimas sessões

As cotações chegaram a mínimas de três meses nos últimos dias diante das chuvas no cinturão produtivo do Brasil, maior produtor e exportador da commodity no mundo, o que poderia garantir melhores condições às lavouras.

Por volta das 09h00 (horário de Brasília), o contrato dezembro/17 estava cotado a 131,05 cents/lb com alta de 105 pontos, o março/18 subia 100 pontos, a 134,60 cents/lb. O contrato maio/18 operava com avanço de 105 pontos e estava sendo negociado a 137,00 cents/lb e o julho/18 tinha valorização de 105 pontos, cotado a 139,35 cents/lb.

“A semana foi de dois períodos distintos no que se refere as cotações do café arábica na Bolsa de Nova York. Nos três primeiros pregões da semana as cotações acumularam baixa dando sequência ao movimento negativo verificado na semana anterior baseadas nas chuvas no Brasil. Os dois últimos pregões acumularam ganhos, recuperando as perdas da semana”, disse o analista de mercado da Origem Corretora, Anilton Machado.

No Brasil, por volta das 09h00, o tipo 6 duro era negociado a R$ 450,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, em Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 445,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estavam sendo cotados a R$ 441,00 a saca. Poucos negócios são registradas nas praças de comercialização do Brasil.

Fonte: Notícias Agrícolas

Veja também  USDA pode trazer área maior de soja no reporte desta sexta-feira (30)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: