Em algumas regiões, a oferta moderada de boiadas mantém as cotações firmes, com os compradores ofertando preços maiores pela arroba.

É o caso de São Paulo e Goiás, por exemplo, onde a arroba subiu 0,3% e 0,4% na última segunda-feira (10/12), respectivamente, que reflete a dificuldade em adquirir a matéria-prima.

Entretanto, este cenário não é válido para todas as praças. No Norte do Tocantins e em Paragominas-PA, por exemplo, a oferta está suficiente para atender a demanda, permitindo que as indústrias testem o mercado.

Mesmo que a tendência seja de aumento do consumo na segunda quinzena do mês (devido às festas de fim de ano), é na primeira metade do mês que as escalas de abate para atender essa demanda são definidas.

Fonte: Scot Consultoria

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: