A China anunciou investimentos de em biotecnologia que chegarão a 10 bilhões de yuans (cerca de US$ 1,4 bilhão) até 2020. O país planeja construir até 20 “zonas profissionais de biotecnologia e medicina”, de acordo com informações do Ministério da Ciência e Tecnologia.

O gigante asiático já ocupa, por cinco anos consecutivos, o segundo lugar mundial em número de artigos publicados e patentes de biotecnologia, apontou Zhang Zhaofeng, responsável pelas tecnologias biológicas e médicas, em uma reunião sobre desenvolvimento social e inovação científico-tecnológica em Wuhan, capital da Província de Hubei, no centro da China.

De acordo com dados de 2015, a China publicou mais de 80 mil artigos sobre ciência da vida e patenteou mais de 20 mil aplicações de biotecnologia. De acordo com as fontes governamentais, o objetivo agora é aumentar o uso de Big Data e de recursos biológicos, bem como desenvolver novas soluções com direitos de propriedade intelectual independentes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: