Geral

Ah! Origem do Coronavírus pode ser de morcegos que foram comidos na China

O novo coronavírus que varre o mundo e causou centenas de mortes pode ter vindo de morcegos que foram comidos em mercados chineses, disseram os cientistas.

Pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências, do Exército de Libertação Popular e do Instituto Pasteur de Xangai chegaram à conclusão.

https://www.youtube.com/watch?v=Qtuh258f_WI
Morcego, cobra e rato: vídeo de chineses comendo esses animais viralizam na internet – Por: Rit Notícias

Após a suspeita de que o consumo de sopa de morcego tenha iniciado a contaminação em humanos, começaram a surgir na web vídeos de pessoas comendo o exótico prato que seria servido em Wuhan, cidade chinesa que é o epicentro da doença. O estranho hábito viralizou e causou diversas reações na internet.

Boa parte dos usuários demonstraram repulsa e desejaram até “desver” a cena. Por outro lado, os brasileiros também aproveitaram para fazer piada com a situação e até valorizar outros pratos inusitados da nossa culinária.

Em um comunicado, a equipe disse: “O hospedeiro natural do coronavírus de Wuhan pode ser o morcego … mas entre morcegos e humanos, pode haver um intermediário desconhecido”.

Testes do vírus revelaram que ele tem como alvo uma proteína chamada ACE2 – assim como seu primo SARS, de acordo com o South China Morning Post. Rastreando a evolução do vírus, a equipe de especialistas descobriu que ele pertencia ao betacoronavírus, tornando-o estruturalmente semelhante ao SARS.

Origem do Coronavírus

As autoridades apontaram a culpa dos mercados de alimentos em Wuhan, a cidade chinesa no centro do surto que os cientistas estão tentando conter. Roedores e morcegos, entre outros animais, são abatidos e vendidos nos tradicionais ‘mercados úmidos’, onde os turistas se reúnem para ver o lado ‘real’ do país.

*Com informações de Curiosidades e RiT Notícias

ABRALEITE
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo