A nova era da Pecuária no Brasil é caracterizada pela transformação nos modelos de produção em sistemas mais eficientes e sustentáveis.

A Pecuária Sustentável está em pleno desenvolvimento com a mudança de conceitos e a introdução de tecnologias que promovem o aumento da produtividade nas fazendas de pecuária em todas as regiões brasileiras.

Esse modelo é baseado na implantação de boas práticas de produção e boas práticas ambientais.As boas práticas ambientais,em conformidade com as exigências das leis, representam a garantia da sustentabilidade do sistema de produção e contribuem com a mitigação dos impactos negativos nas áreas de pastagens.

As boas práticas de administração e gestão das propriedades de pecuária são fundamentais e incorporam as seguintes vantagens:

Possibilidade de iniciar a atividade de forma legal, de acordo com as legislações vigentes, evitando gerar passivos ambientais. Este objetivo é relacionado à pressão para o cumprimento da legislação, que depende de um processo de fiscalização intensivo.
Define um modelo de produção para garantir os resultados técnicos e econômicos de forma a gerar capital que possa ser reinvestido na manutenção ou recuperação dos recursos naturais.

Estabelece um modelo de gestão que inclua a capacitação de mão de obra, a implantação e execução corretas do modelo de produção, o controle e a sistematização das informações geradas, a análise e avaliação dos resultados obtidos, e as devidas medidas a serem tomadas.
As boas práticas de produção devem ser selecionadas a partir de critérios como:

  • Enquadramento na legislação brasileira, e boas práticas avaliadas como práticas que contribuem para o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis.
  • Capacidade de recuperação dos estágios de degradação do meio ambiente e práticas que potencializam a conservação dos recursos naturais.
  • Categorização de acordo com o seu custo de implantação e manutenção, além de sua viabilidade econômica ao longo do tempo (curto, médio ou longo prazo).
  • Tecnologias já testadas e comprovadas cientificamente. Além das tecnologias provenientes de pesquisas aplicadas a campo e das que ainda estão em teste.
  • Descartar as enquadradas ou não na legislação que causam impactos negativos no meio ambiente.
Veja também  Pesquisa desenvolve capim-azevém que produz 5% mais e 20 dias mais cedo

Por Fábio Ramos – SNA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: